Exemplos de “pérolas” na programação de CLPs

Estas duas imagens tem quase 15 anos mas poderiam ter sido registradas na semana passada, pois erros de programação podem acontecer a qualquer hora e em qualquer lugar. Para tanto, bastam duas coisas: algo a se programar e um(a) programador(a).

Um erro de programação ocorre em qualquer linguagem (não é exclusividade de uma de baixo ou alto nível), ocorre em qualquer sistema/plataforma. Ocorre com profissionais de TI, TA, ou qualquer outro perfil e sigla.

Mas as ferramentas e softwares de programação estão cada vez mais inteligentes, tem o debug/depuração, avisam de erros, e aí? Sim, existem, pegam erros de sintaxe e uma série de outras coisas, mas e se a estrutura estiver correta, se não houver erro de sintaxe, ou seja, se for uma rotina/lógica “correta” aos olhos destes?

As imagens comprovam isso, são rotinas validadas e em execução em controladores de CLPs, em máquinas que estavam rodando em um cliente. Porém, com erros grotescos de programação.
Nos exemplos em questão, a identificação e alarme de falha de produto no frasco (em uma envasadeira/enchedora) nunca ocorria, bem como alarme de falta de tampa no frasco (em uma tampadora).

No passado (e no presente) somos acionados pelos clientes para corrigir problemas gerados (ou não identificados e informados) pelo sistema de automação.

Aos gestores/contratantes: capacitação e experiência levam tempo e tem custo. Coloque isso na balança antes de aprovar os milagreiros de plantão.

Aos programadores: foco, concentração (e teste) não saíram de moda. Uma linha de programa pode significar muito quando está errada: é uma parada de máquina ou processo causado pela programação errada, é um produto que vai para o mercado que não deveria ir, é uma quebra de equipamento bastante onerosa, é algo que pode afetar a saúde humana/animal e até causar a morte.
Preste atenção no que está fazendo: pare de “pensar na morte da bezerra” enquanto está programando, deixe de lado o WhatsApp e redes sociais. Foco…e depois teste o que fez (ainda focado). Sem isso, não há tecnologia, ferramenta, IA, nada que resolva coisas como as que vemos nas imagens.

Deixe um comentário